Edição de Áudio e vídeo no Linux

Uma das coisas mais problemáticas para quem migra do Windows para o Linux é encontrar programas. Não que eles não existam, acontece que a primeira coisa que todo mundo fala é : “No Linux você não procura programa na Internet, vai no gerenciador de pacotes e instala”... Ok, isso é verdade, porém antes de ir ao gerenciador de pacotes é importante saber o nome do aplicativo não é? Tudo bem, gerenciadores de pacotes “de qualidade” costumam dividir tudo em categorias, facilitando muito a pesquisa por programas desconhecidos. Mesmo assim não é lá grande coisa, geralmente sem screenshots as pessoas costumam ficar desconfiadas, até porque a coisa mais comum no sistema do pinguim são programas sem nenhuma interface gráfica. E, no geral, os usuários acabam reclamando do sistema e desistindo de “procurar na web”.... Então lhes trago boas noticias: inicio hoje uma coluna de apresentação de programas diversos do mundo Linux. Infelizmente a freqüência será menor que o ideal, mas “qualquer pouco já é muito” quando se trata de informação.

Hoje: Programas de edição de Áudio e Vídeo

Antes de mais nada, é interessante ressaltar que acessando o SourceForge.net, em qualquer uma dessas categorias vamos ter uma quantidade absurda de opções. Então vou tentar resumir alguns aplicativos e quem quiser fazer alguma indicação nos comentários será muito bem vindo.... CinelarraCinelerra é um editor de vídeo completo, provavelmente a mais conhecida das soluções livres para a plataforma e,certamente, uma das melhores. Importa e exporta em diversos tipos de arquivo de vídeo (avi, mpg, m1v, m2v, mov etc.) e áudio (wav, mp3 etc.). 
Cinelerra possui recursos de tratamento de vídeo, cor, brilho, contraste, gradient, zoom, e áudio possui compressor, denoise, sound level, sincronismo e captura direta de dispositivos externos entre muitos outros recursos. Muito recomendado para quem gosta de criar efeitos mais profissionais, e possui uma interface muito produtiva. À primeira vista parece ser complicada, mas depois de um tempo todo o processo de edição se torna muito simples, mesmo assim não é indicado para usuários “leigos” que desejam diversas facilidades. 
A principal vantagem do programa é quantidade de material disponível na internet, facilitando assim o aprendizado. 
O Cinelerra é muito usado para composição e edição de vídeo em tempo real e é possível criar vários daqueles efeitos que vemos em programações ao vivo.


KinoKino também é um dos mais conhecidos. Ele basicamente é usado para captura de vídeo via firewire, é um software super simples e muito poderoso e a qualidade da captura é excelente, raramente acontecem problemas de “travadinhas” no vídeo no momento da captura, mesmo com um dispositivo de captura simples. Ele lê usando o FFMPEG e e MEncoder, permitindo acessar arquivos vindos de vários outros programas de edição. Sua principal qualidade é exportar conteúdo de volta para fitas miniDV, e pessoalmente não conheço nenhum outro programa com essa capacidade, mesmo no Windows. Seu principal problema é a interface, que sofre do mesmo mal de muitos programas Linux: é horrível. Felizmente é muito produtivo e nas mãos de um profissional faz coisas maravilhosas. 
Ele não é um software de edição muito completo, geralmente é usado com em conjunto com outros programas de edição como o Cinelerra.
Site oficial: http://www.kinodv.org/ 


JakacolorcorrectorJahshaka é uma poderosa ferramenta para composição de vídeo, assim como é o After Effects. Possui várias ferramentas de edição, como pintura digital, composição com objetos 3D, animações, chroma key, efeitos visuais, etc. Importa e exporta em diversos tipos de arquivo de vídeos (avi, mpeg, wmv, ogm, rmbv etc.), áudio (wav, mp3, ogg, etc.), imagens (png, jpg, gif, etc) e modelos 3D (3ds) e manipula até mesmo arquivos em Flash. Sua próxima versão (3.0), já está em produção faz quase 2 anos e deverá vir cheio de novos recursos (a foto ao lado é um SS do editor de cores do Jahshaka 3.0). Não tem uma data fixa para lançamento da nova versão, mas provavelmente será lançado ainda este ano. Essa versão foi toda reformulada para usar a OpenLibraries, o que deve aumentar muito as contribuições da comunidade. O Jahshaka é um programa bem completo, suporta reprodução em tempo real (com hardware OpenGL) e também possui ferramentas para exportar diretamente em DVD. Tem um ótimo editor de áudio interno, roda em Windows, Linux e OS X, foi construído usando Qt e é licenciado pela GNU GPL. 
O download pode ser feito no SourceForge.net, e também está disponível nos repositórios algumas distribuições.
Site oficial: http://jahshaka.org/ 
Comunidade Brasileira: http://www.jahshakabrasil.com/ 


AviDemuxO AviDemux é uma ferramenta bem simples, muito parecido com o Virtual Dub para Windows em termos de funcionalidades. É capaz de manipular os arquivos de vídeo mais comuns (Avi, Mpeg, Asf,etc). O interessante do AviDemux é a possibilidade de automatizar tarefas com scripting, o que ajuda muito quem quer fazer uma edição simples em vários vídeos, como adicionar uma introdução em um lote de vídeos, por exemplo. Possui versão para Linux, BSD, Mac OS X e Microsoft Windows sob a licença do GNU GPL.
Site oficial: http://www.avidemux.org/ 


ManDVDNão adianta falar de edição de vídeo sem falar em autoração de DVD. No Linux existe o MANDVD, que é um software livre muito bom e possivelmente o mais amigável de sua categoria. Seu maior problema é não possibilitar que se adicione mais de um menu ao DVD. Mesmo assim é um excelente software e promete muito nas próximas versões. 
O ManDVD é voltado para usuários sem experiência em autoração de DVD e está muito longe do DVDlabPro. Entretanto é uma solução muito melhor que a maioria dos programas similares no Windows , como os que são incluídos na suite do NERO.


audacityClaro, não adianta criar um menu sem um som adequado. Às vezes desejamos adicionar uma música ou um trecho de algum arquivo de áudio qualquer, para isso temos o Audacity. É um excelente programa para captura de áudio e edição, possibilitando também adicionar vários efeitos, eco, amplificar o som, criar mudanças na velocidade, etc. Sua principal característica é a facilidade e é recomendado para quem não possui experiência em edição de áudio e ainda assim deseja ter um trabalho de qualidade. 
Site oficial: http://audacity.sourceforge.net/


hydrogenCaso queria algo um pouco mais profissional, existe o Hydrogen que é dedicado à criação de padrões rítmicos, e canções no geral. Ele foi baseado na Qt3 então é uma excelente alternativa para quem usa KDE e suporta até 64 instrumentos simultaneamente. Já existe uma nova versão sendo preparada nos moldes da Qt4 e também adicionando novas ferramentas de edição de som. Seu maior trunfo é a enorme quantidade de ferramentas para edição de música. Além é claro de ser gratuito licenciado através da GNU GPL para Linux, OSX e Windows. É o típico programa que tem capacidade de concorrer com seus amigos proprietários.

Site oficial: http://www.hydrogen-music.org/



ArdourOutro software de edição profissional tão bom quanto o Hydrogen é o Ardour. Seu principal diferencial em relação ao Hydrogen é a interface: além de exibir vários gráficos de áudio, possui uma seleção de ferramentas por janela muito diferente do Hydrogen agradando então a gregos e troianos. Outra coisa muito interessante no Ardour é a capacidade de integração com outros softwares de edição como o JAMin. O Ardour também é licenciado pela GNU GLP, e está disponível para Linux e OSX (Sem Windows??)

Site oficial: http://ardour.org/


Bem, eu gostaria de apresentar muitos outros programas, porém esses 9 mostrados hoje já demonstram muito bem a evolução das ferramentas de edição no Linux. Só mostrei softwares livres, não por questões filosóficas ou algo parecido, mas simplesmente por muita gente associar o nome com softwares de má qualidade. Esses são em grande parte projetos novos se comparados à "concorrência", criados simplesmente para ser uma ferramentas gratuita, assim como os muitos programas "freeware" por aí.

Alguns deles receberam ótimas colaborações e o projeto acabou ganhando um foco mais profissional, como o Cinelerra, Jahshaka e Hydrogen. É muito interessante ver que programas que simplesmente deveriam ser comparados com o “winavi” ou "Movie Maker" acabaram ganhando ferramentas de alto nível, (comparáveis ao da excelentíssima suíte da Adobe para Windows) e ainda com a grande vantagem de serem gratuitos.

Ou seja, se você não é um profissional na área de edição de áudio e vídeo, não perca seu tempo pirateando ferramentas como o After Effects, até porque não vai conseguir aproveitar todas funcionalidades dele. As soluções livres serão mais que suficientes para se criar trabalhos maravilhosos. E se você é um profissional na área, por favor, teste também esses softwares, opine e ajude a melhorá-los.

Quem sabe em um futuro próximo você não precisará pagar as altíssimas licenças de seus softwares, ou adquirir somente as de alguns softwares mais baratos para complementar seu trabalho? 

0 comentários:

O conteúdo deste blog/site pode e deve ser divulgado, conforme lei a 9.610/98 meus direitos estão assegurados, portanto eu permito a copia e reprodução gratuita, seja total ou parcial, não acarretando qualquer onûs financeiro aos interessados, porém, vedo o uso para fins lucrativos, toda reprodução para o público deve citar a fonte extraída, no caso o Técnico Linux - O Espaço do Software Livre e seja citada junto com um link para a postagem original, onde a referência deve estar numa fonte de tamanho igual ou maior a do texto, obviamente que os links citados não estão sujeitos ao mesmo termo. O conteúdo textual original desta página está disponível sob a licença GNU FDL 1.2.

Todas as marcas citadas pertencem aos seus respectivos proprietários. Os direitos autorais de todas as ilustrações pertencem aos respectivos autores, e elas são reproduzidas na intenção de atender ao disposto no art. 46 da Lei 9.610 - se ainda assim alguma delas infringe direito seu, entre em contato para que possamos removê-la imediatamente ou ainda lhe dar os devidos créditos.

Copyright © 2016 O Espaço do Software Livre