Blender para todos parte III

Inkscape? Não era 'Blender para todos!'?

Prosseguindo, hoje nós vamos começar por um software relativamente pouco explorado pela grande maioria aqui. Estamos falando do nosso carro chefe em matéria de desenho vetorial livre, ou seja o Inkscape.

Nosso objetivo com o Inkscape é bem simples, vamos transformar uma imagem de traços simples em um vetor, para depois transformar este produto em arte 3D no Blender.

Mas isto não impede que você tenha interesse também pelo Inkscape no futuro. =]

Para importar a imagem, basta arrastá-la para dentro do programa:

Linux: Blender para 
todos! Parte III

Feito isso, vamos rasterizar esta imagem de Bitmap para vetor, ou seja, vamos reproduzi-la! Para tanto, basta selecioná-la e abrir a ferramenta de rasterização, como visto na imagem abaixo: 

Linux: Blender para 
todos! Parte III

A rasterização é um processo muito simples, neste caso, basta definir o a intensidade do brilho e dar 'OK'.

Quem desejar saber mais, pode consultar este outro documento que escrevi sobre o assunto neste link:
Linux: Blender para 
todos! Parte III

Quando terminar o serviço, basta deletar a imagem base e salvar como 'SVG', não se esqueça de coloca-la em um lugar de fácil acesso, pois vamos precisar dele agora. 

Linux: Blender para 
todos! Parte III

Linux: Blender para 
todos! Parte III

Feito isso, feche o Inkscape e abra o Blender. Vamos direto importar o nosso vetor! Este processo é extremamente simples. Comecemos solicitando a importação do SVG, como visto abaixo:

* Note que agora basta dizer ao Blender onde está o arquivo desejado. =] 

Linux: Blender para 
todos! Parte III

E pronto! Olha o nosso vetor ai dentro! 

Linux: Blender para 
todos! Parte III

Agora que já o importamos, vamos dar a ele a dádiva do 3D .

Tudo começa na aba de controle dos vetores do Blender, localizada do lado direito. Ali vamos até o campo denominado 'Geometry', começando pela extrudição do nosso vetor. Aqui você é livre para determinar a grossura que desejar. 

Linux: Blender para 
todos! Parte III

Feito isto, vamos até a aba denominada 'Materials', para dar um toque de cor ao nosso vetor, escolha o tom que você desejar . 

Linux: Blender para 
todos! Parte III

Para alterar o plano de fundo do nosso projeto é muito simples, na aba denominada 'World', basta trocar a cor do Ambiente para a que você desejar e pronto! Para ilustrar o exemplo, escolhi: Preto: 

Linux: Blender para 
todos! Parte III

Se eu renderizar, agora eu tenho: 

Linux: Blender para 
todos! Parte III

Ou, eu posso apertar a tecla: N, e rotacionar o objeto do jeito que a imaginação mandar! 

Linux: Blender para 
todos! Parte III

Apenas para não perder o costume, vamos colocar um pouquinho mais de luz sobre o nosso projeto: 

Linux: Blender para 
todos! Parte III

Agora que já sabemos como brincar com o vetor, vamos apimentar as coisas

Fraturar e Explodir Objetos

Chegou a hora de 'apimentarmos' a nossa relação com os objetos no Blender, literalmente transformando os mesmos em PEDACINHOS !

Isso mesmo, nós vamos aprender a FRATURAR objetos! Mas o que vem a ser isso ?

Fraturar é o mesmo que partir um objeto em vários pedaços independentes, que podem ser animados ou não, de acordo com a nossa vontade!

Vamos ver isso na prática?

Comecemos transformando o nosso vetor em Mesh para podermos fazer o serviço direito.

Para tanto precione: Alt+c do seu teclado, e selecione a opção 'Mesh from Curve': 

Linux: 
Blender para todos! Parte III

Feito isto, vá nas Propriedades do Blender. Em: Preferências, habilite a extensão denominada 'Fracture Tools' - não é necessário fechar o Blender para isso . Uma vez habilitada, selecione o objeto alvo e aperte a barra de espaço, digitando a palavra do nosso recurso desejado: 

Linux: Blender 
para todos! Parte III

Feito isso, basta escolher o número de pedaços e a forma de corte (existe várias possibilidades), mas por hora, escolha apenas o número de pedaços e clique em 'Execute'.

* Esse processo pode demorar se a sua máquina for lenta, ou, se o vetor for complexo. Então, não estranhe se as coisas demorarem mais do que alguns minutos, em alguns casos. 

Linux: Blender para 
todos! Parte III

Depois que ele terminar, aperte a tecla Z, assim poderemos ver os pedaços com clareza! 

Linux: Blender para 
todos! Parte III

Linux: Blender para 
todos! Parte III

Agora podemos animá-los individualmente ou, fazer o que desejarmos com eles!

Agora vamos para a próxima página EXPLODIR algumas coisas. =]

Quick Explode

Todo mundo adora explosões... Então vamos aprender a explodir coisas com o Blender, sem esforço!

Pegando o mesmo vetor transformado em Mesh, mas sem fraturá-lo (não quero fazer nada individualmente com os pedaços), basta clicar em 'Object', navegar até a aba denominada: 'Quick Effects' e clicar em: 'Quick Explode' ! 

Linux: Blender para 
todos! Parte III

E temos um baita estrondo! 

Linux: Blender para 
todos! Parte III

Agora, tanto podemos salvar como imagem única qualquer parte da explosão ou, como animação mesmo! 

Linux: Blender para 
todos! Parte III

Enquanto a animação renderiza, sugiro a você tomar um café, pois, dependendo dos fatores de qualidade pedidos ao Blender, as coisas podem demorar, sobretudo se o seu processador não for lá essas coisas ou, você resolva fazer outras tarefas que exijam bastante do teu equipamento: 

Linux: Blender para 
todos! Parte III

Vejam o vídeo: 


Fonte e Créditos: aqui

0 comentários:

O conteúdo deste blog/site pode e deve ser divulgado, conforme lei a 9.610/98 meus direitos estão assegurados, portanto eu permito a copia e reprodução gratuita, seja total ou parcial, não acarretando qualquer onûs financeiro aos interessados, porém, vedo o uso para fins lucrativos, toda reprodução para o público deve citar a fonte extraída, no caso o Técnico Linux - O Espaço do Software Livre e seja citada junto com um link para a postagem original, onde a referência deve estar numa fonte de tamanho igual ou maior a do texto, obviamente que os links citados não estão sujeitos ao mesmo termo. O conteúdo textual original desta página está disponível sob a licença GNU FDL 1.2.

Todas as marcas citadas pertencem aos seus respectivos proprietários. Os direitos autorais de todas as ilustrações pertencem aos respectivos autores, e elas são reproduzidas na intenção de atender ao disposto no art. 46 da Lei 9.610 - se ainda assim alguma delas infringe direito seu, entre em contato para que possamos removê-la imediatamente ou ainda lhe dar os devidos créditos.

Copyright © 2016 O Espaço do Software Livre