Novamente, o recorde mundial de overclocking é batido na Campus Party

O brasileiro Ronaldo Bussali fez história na Campus Party 2012. Pelo quinto ano seguido, o overclocking foi um dos destaques da feira de tecnologia, realizada em São Paulo, e Bussali acabou sendo o grande nome desta área no evento. Demorou, mas após quase duas horas de trabalho duro, ele bateu o recorde atual de overclock do mundo, com uma frequência passando de 16,4000 Hz.

Para quebrar o recorde mundial na categoria single CPU, onde um único processador é forçado a condições extremas, Ronaldo suou. Atual recordista sul-americano, ele bateu os números de todo o planeta em frequência com uma máquina equipada com um processador AMD Phenom 2×4975 no ano passado. Neste ano, o trabalho foi feito com um processador Intel Core i7 3960X "overclockado" a 5600MHz, além de 8GB de memória RAM.

"O overclock é a arte de aumentar a velocidade de um processador para que ele entregue uma performance muito superior a original. Qualquer trabalho ou ação fica mais rápido depois de um overclock" - disse Buassali.

A missão, no entanto, não foi fácil. Bussali teve que se esforçar muito para estabilizar o sistema com duas placas de vídeo ao mesmo tempo e precisou desligar uma delas. O desafio, então, tornou-se fazer o overclock em uma só placa VGA. E deu certo. Ele alcançou o segundo lugar no ranking mundial de overclockers ao rodar o 3D Mark 11 em uma máquina com uma placa de vídeo AMD Radeon HD 7970 "overclockada" a 1635MHz.

Um aumento bastante considerável em relação ao clock padrão de 925MHz , atingindo 14.603 pontos. Segundo ele, este segundo lugar é como se fosse o primeiro, já que o líder do ranking é funcionário da ASUS e trabalha com produtos modificados para conseguir alcançar as suas estatísticas.

Fonte e Crédits: aqui

0 comentários:

O conteúdo deste blog/site pode e deve ser divulgado, conforme lei a 9.610/98 meus direitos estão assegurados, portanto eu permito a copia e reprodução gratuita, seja total ou parcial, não acarretando qualquer onûs financeiro aos interessados, porém, vedo o uso para fins lucrativos, toda reprodução para o público deve citar a fonte extraída, no caso o Técnico Linux - O Espaço do Software Livre e seja citada junto com um link para a postagem original, onde a referência deve estar numa fonte de tamanho igual ou maior a do texto, obviamente que os links citados não estão sujeitos ao mesmo termo. O conteúdo textual original desta página está disponível sob a licença GNU FDL 1.2.

Todas as marcas citadas pertencem aos seus respectivos proprietários. Os direitos autorais de todas as ilustrações pertencem aos respectivos autores, e elas são reproduzidas na intenção de atender ao disposto no art. 46 da Lei 9.610 - se ainda assim alguma delas infringe direito seu, entre em contato para que possamos removê-la imediatamente ou ainda lhe dar os devidos créditos.

Copyright © 2016 O Espaço do Software Livre