3° Aula - Instalando o Ubuntu Linux e tendo os primeiros contatos

Continuando com o curso introdutório ao Linux, hoje teremos os primeiros contatos com o sistema operacional Ubuntu Linux! Como previsto no artigo anterior, nossa ferramenta de trabalho será o VirtualBox, onde podemos criar máquinas virtuais sem comprometer a instalação do Windows!

Partindo do pressuposto que você tenha instalado o VirtualBox em sua máquina, hoje veremos como criar a máquina virtual Ubuntu Linux e ter os primeiros contatos com ela!




Seja Livre com Ubuntu Linux Créditos da Imagem

Criando Máquina Virtual

Observação: Clique nas imagens para ampliar!

Primeiro Passo:

Com o VirtualBox aberto, clique no botão NOVO:


Criação Máquina Virtual




Segundo Passo:

Escolha o Sistema Operacional e escreva um nome para a máquina virtual:







Terceiro Passo:

Determine a quantidade de memória principal (recomendo no mínimo 512MB):







Quarto Passo:

Criação de um disco virtual:







Quinto Passo:

Criação de um disco virtual:







Sexto Passo:

Selecionar tipo de armazenamento de disco (recomendo armazenamento dinamicamente expansível):







Sétimo Passo:

Escolha o tamanho do disco virtual (recomendo no minimo 8GB)

Oitavo Passo:

Máquina Virtual criada:







Nono Passo:

Inicialize sua máquina virtual "Ubuntu Linux"! Surgirá a seguinte tela!Depois selecione Próximo:

Observação: Você poderá observar que o tratamento com o mouse se torna diferente! Quando seu ponteiro do mouse está na máquina virtual, ele fica "preso" na mesma e fica impossível utilizá-lo no seu Windows! Para liberá-lo clique no segundo botão CTRL! Ele fica bem embaixo da tecla ENTER!







Décimo Passo:

Nessa etapa você deve informar de onde sua máquina virtual será inicializada (caso tenha a imagem ISO do Ubuntu que você baixou: Selecione acrescentar e adicione a ISO ao repositório)







Pronto seu Ubuntu Linux será inicializado normalmente! Vamos agora para outra etapa:

Instalando o Ubuntu 9.10

Para quem já instalou o Windows, vai sentir facilidade em instalar o Linux também! Mas não se preocupe se você nunca instalou um sistema operacional, é muito simples!

Antes de tudo, fiquem atentos nas seguintes etapas da instalação:

Particionamento de disco

Deixe selecionado a opção: "Apagar e usar disco inteiro"







Concluir etapa de instalação







Observe que as partições foram distribuídas dessa maneria:

- partição #1 de SCSI (0,0,0) (sda) como ext4
- partição #5 de SCSI (0,0,0) (sda) como swap

Sabemos que o sistema de arquivos do Windows é o NTFS. Sendo assim, o EXT4 é o sistema de arquivos do Linux!

A outra partição criada foi a SWAP. A memória virtual consiste num conjunto de recursos de hardware e possibilitar que uma aplicação utilize mais memória do que a fisicamente existente. Ou seja o Linux pede a criação dessa partição, pois precisa ter em disco, o espaço reservado para a SWAP. Esse espaço em disco varia de acordo com sua memória RAM!

Primeiros Contatos com o Ubuntu Linux

Adicionando recursos do VirtualBox a sua máquina virtual (VM)

Primeiramente quando você inicia sua máquina virtual Ubuntu Linux, o virtualBox não oferece todos os recursos que devia, então siga os seguintes passos:







Abra o CD de instalação do VirtualBox, você encontrará:







O arquivo destacado deverá ser executado caso você tenha escolhido a versão do Ubuntu Linux para 32-bits! Caso contrário (64-bits) escolha o arquivo com término [...]amd64.run!

Resumindo:

32-bits: VBoxLinuxAdditions-x86.run
64-bits: VBoxLinuxAdditions-amd64.run

1 - Abra o terminal em:

Aplicativos -> Acessórios -> Terminal

Digite os seguintes comandos no terminal: 







Atenção: 
Quando você digitar a senha do usuário, não aparecerá nada mesmo! Isso é uma questão de segurança do Linux! 

O resultado desse comando resultará:







Responda YES!

Depois execute: sudo ./VBoxLinuxAdditions-x86.run

Pronto! Reinicie sua VM Ubuntu Linux!

Conhecendo um pouco da aparência do Ubuntu Linux:

Logo após ter feito o logon do seu usuário, você encontra uma área de trabalho com uma barra de ferramentas posicionada superiormente com: Aplicativos, Locais, Sistema!







Em Aplicativos vou destacar os principais:

SubItem: Acessórios

I - Analisador de Discos

Verifica o espaço em disco disponível!

II - Senhas e chaves de criptografias

Gerencie senhas e chaves criptograficas!

SubItem: Internet

I - Cliente BitTorrent Transmission

Baixar e compartilhar arquivos torrents

II - Empathy

Mensageiro instantâneo - Seu Windows Live Messenger do Linux ;-)

III - Ubuntu One

Cloud Computing também está presente no Ubuntu Linux! Para saber mais sobre o Ubuntu One acesse um artigo que fiz sobre o assunto: clique aqui

SubItem: Multimídia

I - Gravador de discos Brasero

Crie e grave CDS e DVS

II - Reprodutor de Filmes

Com um pequeno detalhe: arquivos de aúdio e vídeos com formatos conhecidos (.mp3, .avi, .mpeg, .mp4, entre outros) não são nativos ao Linux, ou seja, você deve baixar pacotes(programas no Windows) para poder ter suporte a esses formatos! Pois eles são propietários! 

Mas não fique preocupado, em nossas próximas aulas veremos como fazer isso! ;-)

SubItem: Central de Programas do Ubuntu

Permite escolher dentre milhares aplicativos gratuitos para o Ubuntu! Outro aplicativo muito poderoso. 

Veremos todos eles com mais detalhes!

Próxima Aula

Conheceremos mais sobre os aplicativos de sistema do Ubuntu Linux! Dentre eles veremos:

- Mais sobre os pacotes no Linux e como utilizar o gerenciador de instalação;
- Sobre o sistema de atualizações do Ubuntu Linux feita pela Canonical;
- E instalação de alguns pacotes como: aúdio, vídeo, entre outros!

Então espero que tenham gostado!

Abcs a todos!

Continue Lendo . . .

Mais sobre o sistema de arquivos EXT4

Mais sobre a memória virtual

Artigo originalmente publicado por Ricardo Ferreira Costa do Blog Linux Descomplicado

0 comentários:

O conteúdo deste blog/site pode e deve ser divulgado, conforme lei a 9.610/98 meus direitos estão assegurados, portanto eu permito a copia e reprodução gratuita, seja total ou parcial, não acarretando qualquer onûs financeiro aos interessados, porém, vedo o uso para fins lucrativos, toda reprodução para o público deve citar a fonte extraída, no caso o Técnico Linux - O Espaço do Software Livre e seja citada junto com um link para a postagem original, onde a referência deve estar numa fonte de tamanho igual ou maior a do texto, obviamente que os links citados não estão sujeitos ao mesmo termo. O conteúdo textual original desta página está disponível sob a licença GNU FDL 1.2.

Todas as marcas citadas pertencem aos seus respectivos proprietários. Os direitos autorais de todas as ilustrações pertencem aos respectivos autores, e elas são reproduzidas na intenção de atender ao disposto no art. 46 da Lei 9.610 - se ainda assim alguma delas infringe direito seu, entre em contato para que possamos removê-la imediatamente ou ainda lhe dar os devidos créditos.

Copyright © 2016 O Espaço do Software Livre