5° Aula - Conecte o Ubuntu Linux a Internet e conheça 10 aplicativos essenciais para novos usuários

De volta com as aulas sobre o Linux, hoje vou falar como conectar seu Ubuntu Linux a internet e mostrar para você alguns programas essenciais para um bom uso do sistema!

Como visto na nossa última aula - Instalação de programas no Ubuntu! Conheça as diversas maneiras 4° Aula - vimos que é possível conectar a internet seu Ubuntu Linux, mesmo sendo instalado como máquina virtual!




Conectar seu sistema operacional, Linux, a internet é uma parte do processo de instalação e configuração super importante. Pois como visto, anteriormente, o Ubuntu Linux possui uma comunidade muita grande; e permite fazer atualizações automáticas em seu sistema; mantendo seu Ubuntu Linux mais seguro!

Primeiramente 

Seu Ubuntu Linux, instalado no VirtualBox, conecta a internet normalmente pois seu computador (a máquina hospedeira) está conectado a internet!

No momento da instalação da máquina virtual, a configuração de rede é exigida! E por padrão ele está configurada para receber toda conexão disponível pela máquina hospedeira!

Esse conhecimento prévio está mais voltado para o entendimento do conceito de virtualização do que conhecimento sobre o Linux!

Então, para maiores informações sobre como funciona as confirgurações de rede, em máquinas virtuais, leia os seguintes artigos:

Um artigo do Guia do Hardware - Usando o VirtualBox Leitura obrigatória!

Diferentes maneiras para conectar a Internet

Existem várias maneiras para se conectar a Internet, dependendo do tipo de conexão que você tem. Você pode ter banda larga (ou seja, ADSL), dial-up (internet discada) ou acesso à Internet diretamente através de sua Rede de sem fio (wireless).

1 - ADSL

Essa talvez deve ser a forma, de conexão com a internet, mais usada pelo maioria dos usuários!

Dependendo do seu tipo de modem, existem várias possibilidades para conectar a internet!

1.1 - via PPPoE

Se o seu modem se conecta ao seu PC com um cabo de rede ethernet, você provavelmente deverá configurar uma conexão pppoe.

1° Passo:

Acesse Aplicativos > Acessórios > Terminal e digite:

sudo pppoeconf

Um programa de menu baseado em texto irá guiá-lo através dos passos seguintes, que são:






1. Confirme sua placa de rede Ethernet foi detectada. Repare que você encontrará eth0 sendo indicado como a provável placa de rede! Se você possui um ou mais placas de rede; deverá ficar assim: eth0 - eth1 - ... - ethn Onde 'n' representa o id da placa de rede!
2. Digite seu nome de usuário (fornecido pelo seu ISP - Internet Service Provider - nesse caso a OI).
3. Digite sua senha (fornecida pelo seu ISP).
4. Se você já tiver uma conexão PPPoE configurada, você será perguntado se ele pode ser modificado.
5. As opções mais populares: escolha "Yes".
6. Use DNS peer - escolha "Yes".
7. Limited problema MSS - escolha "Yes".
8. Quando você for perguntado se você deseja se conectar na inicialização, você provavelmente vai querer dizer que sim. (Essa opção não funciona) Consulte o link abaixo.
9. Finalmente se você deseja estabelecer a ligação imediatamente.

Depois de ter terminado estes passos, sua conexão deverá estar funcionando.

Conexão MANUAL

Para iniciar sua conexão ADSL manualmente, quando ligar o computador, vá ao terminal:

pon dsl-provedor

Para interromper a sua ligação ADSL:

poff dsl-provedor

na maioria dos casos, você pode simplesmente digitar poff "para parar a conexão ADSL e descarregar o módulo.

Para maiores informações:
Tutorial ADSL Modem - Site oficial Ubuntu

1.2 - via USB

O modo USB está longe de ser o meio ideal para acesso à rede. Se você pode optar pelo o modem ethernet, você poderá evitar alguns problemas. Se você tiver um modem que pode conectar tanto via USB e Ethernet, você deve usar a conexão ethernet.

Se você tiver um modem ADSL USB, você deve consultar o tutorial do site Oficial - UsbAdslModem

Lá você encontrará informações como:

* Por que modem USB não é ideal?
* Instalando seu modem USB.

2 - Wireless

Conexão pela rede sem fio também é muito utilizada pelos usuários Linux!

Se você se conecta à Internet de uma rede sem fio local pública, a configuração depende inteiramente da sua rede. As informações de configuração devem ser fornecidas pelo administrador da rede.

Se você se conectar através de um roteador em uma rede doméstica, você deve ler a documentação do roteador.

Você pode ter de configurar a interface através da qual você se conecta para usar DHCP (configuração dinâmica, geralmente a padrão) ou especificar um endereço IP e servidor DNS.

3 - Mobile phone

Se você deseja se conectar à Internet com o modem integrado em um moderno telefone celular, você poderá encontrar informações úteis em BluetoothDialup, a cerca de configurar dialup PPP através de um telefone celular compatível com Bluetooth, ou CableDialup para conexão com um telefone celular via USB cabo.

4 - Dialup (Internet Discada)

Essa talvez seja forma de conexão a internet menos usada pelo maioria dos usuários! Mas mesmo assim ainda se encontram pessoas com esse tipo de conexão!

Uma conexão discada, a 56 kbit/s ou mais lenta, você encontrará informações no tutorialDialupModemHowto.

10 Aplicativos essenciais para usuários iniciantes 






Como a configuração com à Internet está concluída, vamos agora partir para a instalação e configuração de aplicativos no Ubuntu!

Essa lista com 20 aplicativos (apps) foi ordenada por escolhas minhas, pois considero programas úteis para um bom funcionamento do seu Ubuntu Desktop!

Pacote Office






OpenOffice é a alternativa Linux para o Microsoft Office em Windows. Vem como o aplicativo padrão do Office no Linux. É uma poderosa suíte de escritório que inclui Word (processador de texto), Excel (planilha eletrônica), apresentação, desenho, banco de dados e outras aplicações.

Não se esqueça que você pode usá-lo gratuitamente no Windows também como um substituto para o caro MS Office.

O OpenOffice é instalado por padrão no Ubuntu!

Aplicações Multimídias






Rhythmbox é o player de música padrão do Ubuntu, mas eu prefiro usar o player VLC. Ambos permitem diversos formatos de áudio e vídeo.






Audacity é um, gratuito, editor de áudio e gravador para Windows, Mac OS, GNU/Linux e outros sistemas operacionais.
Você pode usar o Audacity para gravar áudio ao vivo, transformar fitas cassete em gravações digitais ou CDs, MP3, WAV, cortar, copiar, colar ou misturar os sons juntos e alterar a velocidade de uma gravação, entre outras.






Boxee é como o Windows Media Center e ainda melhor. Boxee pode retirar de feeds apps variados como Digg, Youtube, etc, e usar dentro do aplicativo. Eu recomendo fortemente que você experimente-o.

Edição de imagens






Gimp é o Adobe Photoshop para Linux. Você pode fazer quase qualquer coisa que você pode fazer no Adobe Photoshop e até mesmo estender as suas capacidades com plug-ins gratuitos.

Utilidades

Brasero é uma aplicação que trabalha com imagens de disco mais popular do Ubuntu. Você pode gravar todos os tipos de CD, DVD, VCD, MP3 e arquivos DivX com esse aplicativos.
Brasero é um aplicativo de gravação de disco padrão para o Ubuntu.

Internet






Quem não conhece o Skype? Assim ao invés de explicar mais uma vez o que ele faz, eu vou lhe dizer que você pode simplesmente usá-lo no Ubuntu também. Basta baixar o arquivo deb. E dê um duplo clique para instalar.

Recomendo que leia:






PidGin é um aplicativo de mensagens instantâneas! Ele se conecta ao AIM, GMAIL, MSN, YAHOO, entre outras. Últimas versões do Pidgin suporta chat de vídeo e áudio também.
Com plug-ins você pode fazer muito mais, incluindo suporte ao Facebook e Twitter.

Desktop






Bluefish é um editor de HTML poderoso orientado para programadores e web designers, com muitas opções para escrever websites, scripts e código de programação. Bluefish suporta muitas programação e linguagens de marcação, e centra-se na edição de sites dinâmicos e interativos.






Assim que você instalar o Adobe AIR para Linux, você terá acesso a diversas aplicações úteis da internet como: o Times Reader, Twitter desktop, web, entre outras.

Continue Lendo. . .

Para consultar outra maneiras de se conectar à internet, acesse o guia completo da comunidade do Ubuntu!

Como evitar instalação de programas piratas no meu computador? 

Considerações finais

Espero que tenham gostado! Antes de pensar qual será o assunto da última aula, gostaria de pedir para vocês que me digam o que estão achando das 5 aulas que já foram exibidas!

Se o nível das aulas estão bons! Muito simples, muito dificil, entre outros! E de preferência qual seria o assunto que vocês gostariam de saber mais!

O feedback é muito importante para eu saber se o ritmo está bom, pois o mais importante é que vocês entendam! Porque não estou fazendo para eu aprender e sim para vocês terem noções básicas sobre o assunto! Ok?!!

Abcs a todos!


Créditos das imagens

Imagem - Aplicativos Ubuntu via beginLinux (Flickr)

Imagem - Banner Principal via bileckme (Flickr)

Referências

Ajuda da comunidade do Ubuntu - Internet

KnowLiz

Artigo originalmente publicado por Ricardo Ferreira Costa do Blog Linux Descomplicado

0 comentários:

O conteúdo deste blog/site pode e deve ser divulgado, conforme lei a 9.610/98 meus direitos estão assegurados, portanto eu permito a copia e reprodução gratuita, seja total ou parcial, não acarretando qualquer onûs financeiro aos interessados, porém, vedo o uso para fins lucrativos, toda reprodução para o público deve citar a fonte extraída, no caso o Técnico Linux - O Espaço do Software Livre e seja citada junto com um link para a postagem original, onde a referência deve estar numa fonte de tamanho igual ou maior a do texto, obviamente que os links citados não estão sujeitos ao mesmo termo. O conteúdo textual original desta página está disponível sob a licença GNU FDL 1.2.

Todas as marcas citadas pertencem aos seus respectivos proprietários. Os direitos autorais de todas as ilustrações pertencem aos respectivos autores, e elas são reproduzidas na intenção de atender ao disposto no art. 46 da Lei 9.610 - se ainda assim alguma delas infringe direito seu, entre em contato para que possamos removê-la imediatamente ou ainda lhe dar os devidos créditos.

Copyright © 2016 O Espaço do Software Livre