EPOPTES: Ferramenta para gerenciamento de laboratórios

Desenvolvido com base no antigo sch-scripts, o Epoptes é uma ferramenta que permite o monitoramento e gerenciamento de laboratórios de informática. Atualmente ela é usada na Grécia, sua terra natal, por mais de 250 escolas.
Lançado em 2011, o aplicativo tem suporte a diversas tecnologias, dentre elas: LTSPXDMCPNX,thin e fat clients, estações de trabalho independentes, entre outras. Em outras palavras, são poucos os computadores e as tecnologias em que ele não funcionará.
Epoptes: ferramenta para gerenciamento de laboratórios
Ele tem visual muito similar a outra conhecida ferramenta do gênero, o italc. No período em que testei o aplicativo, o Epoptes se demonstrou muito mais eficaz que o italc, que apresentou diversos travamentos e fechamentos inesperados.
Epoptes: ferramenta para gerenciamento de laboratórios
Outro quesito interessante é que o aplicativo está totalmente traduzido para o Português do Brasil. Posso assegurar que todas as traduções estão corretas, afinal eu mesmo quem traduzi a maioria dos termos e revisei os demais :)
Dentre as funcionalidades presentes no aplicativo, estão:
  • Visualizar tela do cliente;
  • Acessar a tela do cliente para auxiliá-lo;
  • Transmitir a tela de um cliente para todos os outros;
  • Desligar/reiniciar clientes;
  • Enviar comandos para os clientes;
  • Bloquear/desbloquear a tela dos clientes.
Além dos recursos citados, existem vários outros. Vale a pena dar uma conferida :)

INSTALANDO E CONFIGURANDO O EPOPTES NO SERVIDOR

O aplicativo já está nos repositórios de testes do Ubuntu e do Debian. No entanto, enquanto não é aprovado, efetuaremos a instalação através do PPA. Para isso, digite a seguinte linha de comando no terminal do computador que deverá ser o servidor:
sudo add-apt-repository ppa:epoptes/ppa && sudo apt-get update && sudo apt-get install epoptes -y
Feito isso, precisaremos definir quais usuários terão permissão para iniciar o aplicativo de gerenciamento no servidor. Para isso, digite a seguinte linha de comando, substituindo usuário pelo nome do usuário que poderá acessá-lo.
gpasswd -a usuário epoptes
Repita o procedimento com o nome de usuário de todos que poderão inicializar a ferramenta no servidor.
Antes de terminar este tópico, precisaremos do IP do servidor para configuração do(s) cliente(s). Para isso, no terminal digite:
ifconfig
E, na saída, veja o valor do campo inet end da placa de rede desejada. No meu caso, é192.168.1.200.
Por fim, basta reiniciar o servidor.

INSTALANDO E CONFIGURANDO O EPOPTES NOS CLIENTES

Os procedimentos desse tópico deverão ser efetuados em todos os clientes.
Primeiramente, é necessário adicionar o PPA e instalar o epoptes-client, através da seguinte linha de comando:
sudo add-apt-repository ppa:epoptes/ppa && sudo apt-get update && sudo apt-get install epoptes-client -y
Agora, para facilitar a vida do pessoal que não sabe usar o vi, vamos usar o gedit para editar o arquivo de configuração.
sudo gedit /etc/default/epoptes-client
Na linha 7, retire o # da frente da palavra SERVER e substitua o valor depois do = pelo IP do servidor. No meu caso, a linha ficou da seguinte forma:
SERVER=192.168.1.200
Onde, como já citado antes, 192.168.1.200 é o IP do meu servidor. Salve e feche o arquivo.
Agora, basta reiniciar o computador e digitar a seguinte linha de comando no terminal:
sudo epoptes-client -c
Esse comando irá obter o certificado OpenSSL do servidor.
Finalmente, basta entrar em seu servidor, iniciar o aplicativo epoptes e começar a gerenciar seu laboratório de informática.
Fonte e Créditos: aqui

0 comentários:

O conteúdo deste blog/site pode e deve ser divulgado, conforme lei a 9.610/98 meus direitos estão assegurados, portanto eu permito a copia e reprodução gratuita, seja total ou parcial, não acarretando qualquer onûs financeiro aos interessados, porém, vedo o uso para fins lucrativos, toda reprodução para o público deve citar a fonte extraída, no caso o Técnico Linux - O Espaço do Software Livre e seja citada junto com um link para a postagem original, onde a referência deve estar numa fonte de tamanho igual ou maior a do texto, obviamente que os links citados não estão sujeitos ao mesmo termo. O conteúdo textual original desta página está disponível sob a licença GNU FDL 1.2.

Todas as marcas citadas pertencem aos seus respectivos proprietários. Os direitos autorais de todas as ilustrações pertencem aos respectivos autores, e elas são reproduzidas na intenção de atender ao disposto no art. 46 da Lei 9.610 - se ainda assim alguma delas infringe direito seu, entre em contato para que possamos removê-la imediatamente ou ainda lhe dar os devidos créditos.

Copyright © 2016 O Espaço do Software Livre