Apt-Fast: Agilize a instalação e atualização de programas do Ubuntu

A utilizar o apt-fast para instalar o CSSTIDY
O Apt-Get é o ins­ta­lador de pro­gramas do Ubuntu que fun­ciona através do ter­minal. Este ins­ta­lador é também uti­li­zado pela Cen­tral de Software do Ubuntu, o que sig­ni­fica que ele é im­por­tan­tís­simo para que o Ubuntu se man­tenha con­ciso nas apli­ca­ções ins­ta­ladas.
Muitos uti­li­za­dores pre­ferem por exemplo uti­lizar o Apt-Get através do ter­minal em vez de uti­lizar in­ter­faces grá­ficas como a Cen­tral de Software do Ubuntu ou o GDebi. Para esses uti­li­za­dores este ar­tigo apre­senta uma nova apli­cação, cha­mada Apt-Fast, que é sim­ples­mente ex­ce­lente! Ela irá acres­centar uma per­for­mance su­pe­rior no down­load dos pa­cotes fa­zendo com que as atu­a­li­za­ções do Ubuntu e as ins­ta­la­ções de pro­gramas através do ter­minal sejam muito mais rá­pidas.
Esta apli­cação, cha­mada Apt-Fast, não é mais que um script que irá uti­lizar o Apt-Get. Aliás, este script, de uma forma muito sim­plista não é mais que a junção entre o Axel (pode ser outro), que é um gestor e ace­le­rador de down­loads, e o Apt-Get, que é o ins­ta­lador de pro­gramas.
Com esta com­bi­nação per­feita, você con­se­guirá fazer down­load das atu­a­li­za­ções ou dos pa­cotes dos pro­gramas que quer ins­talar da forma mais rá­pida pos­sível. Aliás, a não ser que você tenha uma co­nexão gi­gabyte (e mesmo assim de­pende se o ser­vidor envia mais rá­pido ainda), o mais pro­vável é que você uti­lize o má­ximo pos­sível da ca­pa­ci­dade da sua In­ternet.
Isto ocorre uma vez que o Apt-Fast ana­lisa quais os pa­cotes a fazer down­load através do Apt-Get, faz down­load através do ace­le­rador de down­loads Axel e de­pois manda o Apt-Get ins­talar esses pa­cotes que trans­feriu. Como o ace­le­rador de down­loads di­vide os pa­cotes em partes para ter vá­rias co­ne­xões a fazer down­load, você con­segue tirar o má­ximo pro­veito da sua In­ternet aquando da ins­ta­lação de novos pa­cotes.
Como é óbvio, o Apt-Fast é útil apenas para quem uti­liza o ter­minal para ins­talar apli­ca­ções ou atu­a­lizar o sis­tema. Para esses casos, que nor­mal­mente uti­lizam o Apt-Get, em vez de uti­li­zarem o Apt-Get uti­lizam o Apt-Fast. Os ar­gu­mentos serão todos iguais aos do Apt-Get, tal como é mos­trado mais abaixo neste ar­tigo.

VÍDEO DE­MONS­TRA­TIVO


INS­TA­LAÇÃO

O Apt-Fast não está dis­po­nível nos re­po­si­tó­rios ofi­ciais do Ubuntu. No en­tanto, existe um re­po­si­tório de­di­cado que dis­po­ni­bi­liza a versão es­tável. Por­tanto, para o ter apenas pre­cisa de adi­ci­onar o res­pe­tivo re­po­si­tório e de­pois pro­ceder à ins­ta­lação.
Assim, para co­meçar, copie o se­guinte para o ter­minal para adi­ci­onar o re­po­si­tório do Apt-Fast:
sudo add-apt-re­po­si­tory ppa:apt-fast/stable -y && sudo apt-get up­date
Quando o pro­cesso ter­minar, o Ubuntu já irá saber como obter e ins­talar o Apt-Fast. Assim, para ins­talar o Apt-Fast (e o Axel), exe­cute o co­mando se­guinte no ter­minal:
sudo apt-get ins­tall axel apt-fast
Du­rante a ins­ta­lação serão apre­sen­tadas al­gumas ques­tões que você terá de res­ponder. Todas as ques­tões têm já uma res­posta pa­drão que serve per­fei­ta­mente para qual­quer uti­li­zador, por isso se não tiver a cer­teza das res­postas sim­ples­mente 
Teclas para escolher as respostas
clique na tecla Enter(tecla Re­turn da imagem ao lado) para pros­se­guir a ins­ta­lação.

(Se por acaso quiser mudar al­guma opção, uti­lize as te­clas das setas para se­le­ci­onar os va­lores das op­ções, uti­lize a tecla TAB para mudar de opção e o Enter para avançar)
Escolha o gestor de pacotes que quer utilizar
A pri­meira questão que o Apt-Fast faz du­rante a ins­ta­lação re­fere-se a qual o gestor de pa­cotes que você uti­liza. A não ser que você tenha ins­ta­lado o ap­ti­tude ma­nu­al­mente, você apenas terá o Apt-Get ins­ta­lado, por­tanto clique no Enter para es­co­lher o Apt-Get e se­guir para a pró­xima questão.
Escolha o gestor de downloads Axel
Na questão se­guinte você de­verá es­co­lher o Axel como gestor de down­loads. Nesta questão, po­derá ocorrer um pe­queno bug de ao clicar no Enter a per­gunta não avançar. Caso isso acon­teça, es­colha a opção “Per­so­na­li­zada” (se tiver o seu Ubuntu em in­glês, a opção é “Custom”) e clique no Enter avançar onde será mos­trada a questão se­guinte:
Simplesmente clique no enter para continuar
A não ser que tenha total cer­tezas do que você quer re­al­mente fazer, não mo­di­fique nada nesta opção, sim­ples­mente clique no Enter para con­ti­nuar para a pró­xima per­gunta. Já agora a res­posta desta per­gunta acima é o co­mando que será exe­cu­tado para fazer down­load dos vá­rios pa­cotes.
Escolha o número de conexões
Nesta per­gunta você pode es­co­lher o nú­mero de co­ne­xões si­mul­tâ­neas. Este é ponto chave do Apt-Fast em re­lação ao Apt-Get. En­quanto o Apt-Get faz um down­load de cada vez, o Apt-Fast di­vide os pa­cotes em vá­rios down­loads para ren­ta­bi­lizar ao má­ximo a taxa de down­load.
Arquivo da lista de downloads a fazer
Tal como re­fe­rido acima, o fun­ci­o­na­mento do Apt-Fast é muito sim­ples: vê que pa­cotes devem ser ins­ta­lados e manda o Axel fazer down­load deles. Ora esta per­gunta acima re­fere-se à lo­ca­li­zação da lista que terá os pa­cotes a serem trans­fe­ridos pelo Axel. Mo­di­fique esta linha apenas se tiver uma boa razão. Caso con­trário, deixe ficar com este ca­minho.
Pasta temporário de downloads
Tal como no caso da lista de pa­cotes a trans­ferir, também é pre­ciso uma lo­ca­li­zação para guardar os pa­cotes trans­fe­ridos. Ora nesta per­gunta da imagem acima, é de­fi­nida essa lo­ca­li­zação. Não mo­di­fique esta res­posta. Sim­ples­mente clique em Enter para avançar.
Cache dos pacotes do Apt
Os pa­cotes de­pois de trans­fe­ridos serão en­vi­ados para a cache do Apt-Get. Assim, no úl­timo passo de exe­cução do Apt-Fast, exe­cuta-se o Apt-Get como nor­mal­mente. Como o Apt-Get irá de­tetar uma cache com todos os pa­cotes, ele não irá trans­ferir mas, sim, uti­lizar os fi­cheiros trans­fe­ridos. No­va­mente não mo­di­fique esta linha e clique no Enter para avançar.
De­pois desta per­gunta a ins­ta­lação de­corre como nor­mal­mente. Es­tra­nha­mente, logo a se­guir, o Apt-Fast irá per­guntar no­va­mente todas estas per­guntas. Volte a res­ponder a todas elas. Claro está que a nossa re­co­men­dação é aceitar todas as op­ções pa­drão, por­tanto sim­ples­mente vá cli­cando na tecla Enter em todas as ques­tões.

COMO UTI­LIZAR O APT-FAST?

O fun­ci­o­na­mento do Apt-Fast é mui­tís­simo se­me­lhante ao do Apt-Get exa­ta­mente para que os uti­li­za­dores que estão acos­tu­mados não te­nham que aprendar nada de novo. Aliás, para quem uti­li­zava o Apt-Get, agora apenas pre­cisa de saber que tem de subs­ti­tuir para Apt-Fast, o resto é tudo igual.
Assim, para por exemplo atu­a­lizar as listas de pro­gramas, para saber se há atu­a­li­za­ções, uti­liza-se o co­mando se­guinte:
sudo apt-fast up­date
Para atu­a­lizar o sis­tema, o co­mando a uti­lizar é o se­guinte:
sudo apt-fast dist-up­grade
Quanto a ins­talar pro­gramas, o co­mando é o se­guinte, sendo que “pa­co­te_a_ins­talar” é o nome do pro­grama a ins­talar:
sudo apt-fast ins­tall pa­co­te_a_ins­talar
Já agora, com­pa­rando com o Apt-Get, este co­mando acima seria assim:
sudo apt-get ins­tall pa­co­te_a_ins­talar
Tal como o Apt-Get, o Apt-Fast também re­move pa­cotes e o fun­ci­o­na­mento é o se­guinte (sendo que “pa­co­te_a_­re­mover” é o nome do pro­grama a re­mover):
sudo apt-fast re­move pa­co­te_a_­re­mover
O Apt-Fast traz muitas ou­tras fun­ci­o­na­li­dades, no en­tanto, estas aqui são as prin­ci­pais. Para saber mais sobre todas as op­ções que ele per­mite, di­gite o se­guinte no ter­minal:
man apt-fast

ANÁ­LISE CRÍ­TICA

Antes de qual­quer crí­tica ne­ga­tiva (que re­al­mente existem al­gumas) é im­por­tante frisar que apesar de ser uma apli­cação re­la­ti­va­mente nova, re­co­mendo vi­va­mente a uti­lizar o Apt-Fast por ser algo bas­tante es­tável, super prá­tico e acima de tudo ágil.
Porquê co­meçar esta crí­tica di­zendo que existem pontos ne­ga­tivos? Bom, o facto de a ins­ta­lação ter um ou outro por­menor que pa­recem trans­mitir al­guma ins­ta­bi­li­dade na apli­cação, na ver­dade, a uti­li­zação da apli­cação é sempre muito es­tável sem qual­quer pro­blema.
Assim, re­la­ti­va­mente aos pontos ne­ga­tivos deve-se frisar o facto de du­rante a ins­ta­lação a apli­cação fazer o mesmo ques­ti­o­nário duas vezes. Não é algo que seja re­le­vante em termos de es­ta­bi­li­dade final, mas a ver­dade é que esse bug devia ser cor­ri­gido. Um outro por­menor que também é es­tranho é o facto de não aceitar o Axel no pri­meiro ques­ti­o­nário (no se­gundo já aceita), sendo ne­ces­sário es­co­lher a opção per­so­na­li­zada que irá uti­lizar na mesma o Axel!
De resto, quanto a pontos ne­ga­tivos não en­con­trei mais ne­nhum. Apesar disso, tirei al­gumas ila­ções sobre pos­sí­veis fu­turas im­ple­men­ta­ções: os au­tores po­diam de­finir um ta­manho mí­nimo para di­vidir os fi­cheiros e nesses casos em vez de di­vidir os fi­cheiros o script podia estar a trans­ferir vá­rios fi­cheiros di­fe­rentes ao mesmo tempo; tal como esta ideia dos fi­cheiros, du­rante a atu­a­li­zação das listas de pro­gramas (apt-fast update) podia haver também algum pa­ra­le­lismo. Este úl­timo as­peto, se im­ple­men­tado, iria im­pul­si­onar dras­ti­ca­mente a busca de listas de pro­gramas uma vez que al­guns ser­vi­dores são bas­tante lentos, no­me­a­da­mente o ser­vidor da Go­ogle (para quem tem o Go­ogle Ch­rome ins­ta­lado) e o ser­vidor do DropBox.
Para fi­na­lizar com chave de ouro, re­la­ti­va­mente a pontos po­si­tivos, des­taca-se desde logo a ve­lo­ci­dade desta apli­cação. Esta apli­cação re­al­mente im­pul­siona a ins­ta­lação e atu­a­li­zação de pa­cotes. Uti­lizar o apt-fast é sem dú­vida uma mais valia em re­lação ao apt-get ou até em re­lação à Cen­tral de Pro­gramas do Ubuntu. Desde que o co­nheci, nunca mais o lar­guei por re­al­mente é mais rá­pido. Um outro ponto bas­tante po­si­tivo é facto de apesar de fazer um ques­ti­o­nário com­plexo, ter todas as ques­tões res­pon­didas com op­ções cor­retas que apenas em casos muito ex­ce­ci­o­nais será ne­ces­sário mo­di­ficar as res­postas.
Apenas para dar des­taque a este por­menor (que es­pero que os au­tores o leiam), gos­taria de re­co­mendar que este ques­ti­o­nário não fosse feito du­rante a ins­ta­lação. As op­ções pa­drão são bas­tante vá­lidas por­tanto de­viam ser apli­cadas logo na ins­ta­lação. Quem qui­sesse mo­di­ficar algo, exe­cu­tava o Apt-Fast com umaflag que abrisse o ques­ti­o­nário.

RE­FE­RÊN­CIAS:

0 comentários:

O conteúdo deste blog/site pode e deve ser divulgado, conforme lei a 9.610/98 meus direitos estão assegurados, portanto eu permito a copia e reprodução gratuita, seja total ou parcial, não acarretando qualquer onûs financeiro aos interessados, porém, vedo o uso para fins lucrativos, toda reprodução para o público deve citar a fonte extraída, no caso o Técnico Linux - O Espaço do Software Livre e seja citada junto com um link para a postagem original, onde a referência deve estar numa fonte de tamanho igual ou maior a do texto, obviamente que os links citados não estão sujeitos ao mesmo termo. O conteúdo textual original desta página está disponível sob a licença GNU FDL 1.2.

Todas as marcas citadas pertencem aos seus respectivos proprietários. Os direitos autorais de todas as ilustrações pertencem aos respectivos autores, e elas são reproduzidas na intenção de atender ao disposto no art. 46 da Lei 9.610 - se ainda assim alguma delas infringe direito seu, entre em contato para que possamos removê-la imediatamente ou ainda lhe dar os devidos créditos.

Copyright © 2016 O Espaço do Software Livre