Resolva o cubo mágico com o Ubuntu


Um pouco de história

O Cubo mágico também é chamado de Cubo de Rubik, devido ao nome do seu inventor, o húngaro Ernõ Rubik em meados da década de 70, o brinquedo mesmo só se popularizou nos anos 80.

No total, o número de combinações possíveis no Cubo de Rubik é 43.252.003.274.489.856.000.
Se alguém pudesse realizar todas as combinações possíveis a uma velocidade de 1 movimento por segundo, demoraria 1400 trilhões de anos, supondo que nunca repetisse a mesma combinação.

O Algoritmo de Deus

Um algoritmo que conseguisse resolver qualquer cubo de Rubik no menor número de movimentos possíveis é designado por "algoritmo de Deus". Em 2005, o menor número de movimentos para resolver o cubo era de 28. Em 2007, passou a 26. Em 2010, foi provado que o número exato é 20.Para chegar a esse cálculo, alguns matemáticos, um engenheiro do Google e um programador dividiram o problema em 2.217.093.120 partes. A partir daí, os pesquisadores usaram a infraestrutura da companhia americana para processar os dados, chegando à conclusão.

Definitivamente não é um jogo fácil, estou encaixando ele na sessão de games mas ele estaria mais para a categoria "Coisas que só o Chuck Norris faria".

Resolvendo o Cubo no Ubuntu (ou tentando)

Existe uma versão virtual do Cubo mágico para você instalar no Linux que você pode ficar tentando resolver nas horas vagas (supondo que você tenha muitas, pois vai precisar!), existe uma versão para o KDE feita em QT e outra para Gnome feita em GTK:


Instalar a versão KDE

Abra o Konsole e cole os comandos:

$ sudo apt-get install kubrick + enter


Versão GTK

Abra o terminal e cole o seguinte comando:

$ sudo apt-get install gnubik + enter

Fonte e Créditos: aqui

0 comentários:

O conteúdo deste blog/site pode e deve ser divulgado, conforme lei a 9.610/98 meus direitos estão assegurados, portanto eu permito a copia e reprodução gratuita, seja total ou parcial, não acarretando qualquer onûs financeiro aos interessados, porém, vedo o uso para fins lucrativos, toda reprodução para o público deve citar a fonte extraída, no caso o Técnico Linux - O Espaço do Software Livre e seja citada junto com um link para a postagem original, onde a referência deve estar numa fonte de tamanho igual ou maior a do texto, obviamente que os links citados não estão sujeitos ao mesmo termo. O conteúdo textual original desta página está disponível sob a licença GNU FDL 1.2.

Todas as marcas citadas pertencem aos seus respectivos proprietários. Os direitos autorais de todas as ilustrações pertencem aos respectivos autores, e elas são reproduzidas na intenção de atender ao disposto no art. 46 da Lei 9.610 - se ainda assim alguma delas infringe direito seu, entre em contato para que possamos removê-la imediatamente ou ainda lhe dar os devidos créditos.

Copyright © 2016 O Espaço do Software Livre