Lightspark, o plugin Flash livre - instalação e configuração em Debian-like

A proposta do Lightspark, é oferecer uma implementação escrita em C/C++ para os novos formatos do Flash, cuja versão pro GNU/Linux foi descontinuada na 11.2.202.297. 

Com isso, ficamos livres de um plugin proprietário e, de quebra, temos acesso aos formatos mais atuais do Flash. Além disso, o Lightspark se propõe a ser um player de arquivos .swf, o que nos torna ainda mais independentes do software proprietário. 

Esta dica visa aos usuários de Debians-like. Usuários do Slackware, por exemplo, deverão compilar o plugin na unha, já que não existe um SlackBuilds para o Lightspark. 

Enfim, cada distro é uma distro. Mãos à obra? 

Para instalar o Lightspark em uma Debian-like, é bem trivial. Use os comandos: 

$ sudo apt-get remove flashplugin-nonfree + enter
$ sudo apt-get install lightspark lightspark-common lightspark-dbg browser-plugin-lightspark + enter

Estes dois comandos farão a remoção do plugin proprietário e instalarão o player e o plugin do Lightspark. A seguir, rode: 

$ update-alternatives --config flash-mozilla.so + enter 

Você vai ter uma tela, como a seguir:

Digite o número correspondente ao Lightspark (no meu caso, 2) e dê Enter. Feche todos os navegadores, reabra-os e pronto! 

Provas do crime:
Iceweasel
Google Chrome
Opera

Bem, eu espero que vocês tenham gostado desse pedaço de conhecimento que o vermezinho que devora o cérebro roto de um dinossauro conseguiu assimilar. 

Postado originalmente aqui ao qual pertence e deve ser dado todos os créditos

0 comentários:

Copyright © 2013 O Espaço do Software Livre