sexta-feira, 10 de outubro de 2014


As vendas para a #CPBR8 estão sendo um sucesso e recorde de todas as edições \o/. Em pouco mais de duas semanas de vendas, já somos mais de 7 mil campuseiros confirmados e estamos mega felizes por termos a casa quase cheia. Com todo esse sucesso, as vagas para camping esgotaram, mas calma não criemos pânico =P, pois na próxima semana abriremos a opção de dividir a barraca e criamos também uma lista de espera no Campuse.ro.
Então, prepare-se:

Uma lista de espera foi criada no Campuse.ro para aqueles que não conseguiram camping. Lembramos que compartilhar o camping nos ajudará com a possibilidade de abrirmos mais vagas e para quem estiver na lista de espera, lembramos que será chamado pela ordem de inscrição de lá!

A função de camping duplo será ativado na sua ficha de usuário e poderá ser compartilhado com alguém que já tenha adquirido o serviço de camping ou até mesmo com um campuseiro que ainda não tenha, desde que ele possua a entrada.Obrigada pela ajuda e compreensão de todos! :D Para quaisquer dúvidas, pedimos que você faça contato conosco através do seu perfil de campuseiro no nosso site.


Fonte e Créditos: aqui
Mais informações »

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

MOTOR DC COM DRIVER PONTE H L298N

Controle até 2 motores DC ou 1 motor de passo com este módulo Ponte H L298N Arduino. Esse módulo é projetado para controlar cargas indutivas como relés, solenóides, motores DC e motores de passo, permitindo o controle não só do sentido de rotação do motor, como também da sua velocidade, utilizando os pinos PWM do Arduino:
ESPECIFICAÇÕES PONTE H L298N:

Tensão de Operação: 4~35v
Chip: ST L298N (Datasheet)
Controle de 2 motores DC ou 1 motor de passo
Corrente de Operação máxima: 2A por canal ou 4A max
Tensão lógica: 5v
Corrente lógica: 0~36mA
Limites de Temperatura: -20 a +135°C
Potência Máxima: 25W
Dimensões: 43 x 43 x 27mm
Peso: 30g


FUNCIONAMENTO PONTE H L298N:
(Motor A) e (Motor B) se referem aos conectores para ligação de 2 motores DC ou 1 motor de passo;

(Ativa MA) e (Ativa MB) – são os pinos responsáveis pelo controle PWM dos motores A e B. Se estiver com jumper, não haverá controle de velocidade, pois os pinos estarão ligados aos 5v. Esses pinos podem ser utilizados em conjunto com os pinos PWM do Arduino;

(Ativa 5v) e (5v) – Este Driver Ponte H L298N possui um regulador de tensão integrado. Quando o driver está operando entre 6-35V, este regulador disponibiliza uma saída regulada de +5v no pino (5v) para um uso externo (com jumper), podendo alimentar por exemplo outro componente eletrônico. Portanto não alimente este pino (5v) com +5v do Arduino se estiver controlando um motor de 6-35v e jumper conectado, isto danificará a placa. O pino (5v) somente se tornará uma entrada caso esteja controlando um motor de 4-5,5v (sem jumper), assim poderá usar a saída +5v do Arduino;

(6-35v) e (GND) - Aqui será conectado a fonte de alimentação externa quando o driver estiver controlando um motor que opere entre 6-35v. Por exemplo se estiver usando um motor DC 12v, basta conectar a fonte externa de 12v neste pino e (GND).

(Entrada) - Este barramento é composto por IN1, IN2, IN3 e IN4. Sendo estes pinos responsáveis pela rotação do Motor A (IN1 e IN2) e Motor B (IN3 e IN4).

A tabela abaixo mostra a ordem de ativação do Motor A através dos pinos IN1 e IN2. O mesmo esquema pode ser aplicado aos pinos IN3 e IN4, que controlam o Motor B

CONECTANDO PONTE H AO ARDUINO:

Vamos mostrar dois esquemas de ligação deste módulo ao Arduino Uno R3, que utilizarão o mesmo programa mostrado no final do post.

O primeiro circuito utiliza a alimentação do próprio Arduino, e deve ser feito sem o Jumper em (Ativa 5V). Utilizamos 2 motores DC 5V.


O segundo circuito utiliza alimentação externa e 2 motores DC de 12V. Nesse caso precisamos colocar o jumper em Ativa 5v:


PROGRAMANDO PONTE H COM ARDUINO:

Teste o seu módulo carregando o programa abaixo, que vai servir para os 2 circuitos que mostramos anteriormente. O programa gira o motor A no sentido horário, depois desliga esse motor e gira o motor B no mesmo sentido. Depois, repete esse procedimento no sentido anti-horário.

//Programa : Controle 2 motores DC usando Ponte H L298N
//Autor : FILIPEFLOP

//Definicoes pinos Arduino ligados a entrada da Ponte H
int IN1 = 4;
int IN2 = 5;
int IN3 = 6;
int IN4 = 7;

void setup()
{
//Define os pinos como saida
pinMode(IN1, OUTPUT);
pinMode(IN2, OUTPUT);
pinMode(IN3, OUTPUT);
pinMode(IN4, OUTPUT);
}

void loop()
{
//Gira o Motor A no sentido horario
digitalWrite(IN1, HIGH);
digitalWrite(IN2, LOW);
delay(2000);
//Para o motor A
digitalWrite(IN1, HIGH);
digitalWrite(IN2, HIGH);
delay(500);
//Gira o Motor B no sentido horario
digitalWrite(IN3, HIGH);
digitalWrite(IN4, LOW);
delay(2000);
//Para o motor B
digitalWrite(IN3, HIGH);
digitalWrite(IN4, HIGH);
delay(500);

//Gira o Motor A no sentido anti-horario
digitalWrite(IN1, LOW);
digitalWrite(IN2, HIGH);
delay(2000);
//Para o motor A
digitalWrite(IN1, HIGH);
digitalWrite(IN2, HIGH);
delay(500);
//Gira o Motor B no sentido anti-horario
digitalWrite(IN3, LOW);
digitalWrite(IN4, HIGH);
delay(2000);
//Para o motor B
digitalWrite(IN3, HIGH);
digitalWrite(IN4, HIGH);
delay(500);
}

Fonte e Creditos: aqui
Mais informações »

segunda-feira, 6 de outubro de 2014



A British Pathé, produtora de documentários famosos no século XX (britishpathe.com), anunciou que está compartilhando sua extensa coleção de 85.000 vídeos históricos no YouTube.

Este arquivo é uma referência histórica, com uma coleção de acontecimentos que vão desde 1896 até 1976. Tal como mencionam em seu canal no YouTube, há mais de 3.500 horas filmadas em toda a coleção.

Diferentes facetas da história são refletidas nesses vídeos que mostram desde eventos esportivos, mudanças culturais, tendências na moda, curiosidades da vida de famosos. E, claro, aqueles acontecimentos que mudaram o rumo da humanidade.

Além de ser uma interessante iniciativa que qualquer usuário pode desrutar, é um valioso recurso que podemos utilizar como ferramenta educacional. São vídeos de poucos minutos de duração que podemos complementar com outros conteúdos e dar aos estudantes uma visão real dos sucessos de determinadas épocas.

Também podemos utilizá-lo para designar tarefas ou questionáios que incentivam pesquisas adicionais. Para nos ajudar a encontrar o conteúdo que buscamos, veremos que o canal de British Pathé conta com diferentes listas de reprodução e vídeos destacados compartilhados a cada semana. Encontraremos por exemplo, vídeos sobre as duas Guerras Mundiais, funeral de Gandhi, o desastre de Hindenburg, entre outros.

Um interessante fluxo de informação que podemos integrar em nossas aulas.

Veja abaixo o vídeo de apresentação desse canal:

Fonte e Créditos: aqui
Mais informações »

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Instalando a Lousa Interativa no Projetor Proinfo do MEC


O que e o projetor PROINFO?

O Projetor Proinfo, é uma iniciativa do Ministério da Educação. Além de projetar imagens, ele é um computador com CD/DVD, acesso a Internet com WI-FI, áudio, microfone, USB dentre outros serviços que o sistema operacional livre proporciona para o usuário. Tudo em um só aparelho, desenvolvido pelo Ministério da Educação.

Para download de manuais e CD de recuperaçao, acesse aqui

Para acessar o manual em pdf, clique aqui ou aqui


Em nossa cidade (Volta Redonda) as escolas da Rede Municipal que haviam recebido o Projetor, esto recebendo o KIT que permite a instalaçao da LOUSA INTERATIVA ou LOUSA DIGITAL no mesmo.

Entao resolvemos fazer uma video aula, mostrando o passo a passo de como colocar o equipamento para funcionar.

Descritivo em modo texto e imagens
Figura 1 - Caneta Digital e o receptor Station

Características da Lousa Digital, O quê vem no conjunto?

Figura 2 - Itens que compõem o conjunto

1. Receptor Station;
2. Duas canetas digitais;
3. Transmissor sem fio, com tecnologia Bluetooth, que fica dentro do Projetor interativo, ou é conectado à sua USB externa do Projetor Interativo;
4. Cinco suportes metálicos, em aço inoxidável, com pintura anticorrosiva;
5. Dez pontas sobressalentes por caneta digital
6. Cabo USB para recarga da bateria da caneta digital;
7. Cabo USB de quatro metros para recarga do receptor Station;
8. Dez fitas adesivas do tipo dupla face para fixação do suporte metálico.

Corpo da Caneta Digital

A Lousa digital possui atributos físicos que a caracteriza e torna seu funcionamento possível. Entre os atributos mais importantes, estão os botões da caneta.

Figura 3 - Corpo da caneta digital e seus botões

Carregando a bateria da caneta digital

A caneta digital possui uma bateria recarregável, interna, de polímero de íons de lítio. Sua carga é feita por meio da porta USB do computador. São duas horas para carga completa e até 18 horas de uso contínuo.

Figura 4 – Carregando a bateria da caneta digital

P.S. Por segurança, a caneta digital desliga-se automaticamente após sessenta segundos sem uso.

Características físicas do receptor Station

O corpo do receptor Station tem as dimensões 218 mm x 28 mm x 17 mm. Nele existe, um menu sensível ao toque, onde vários atalhos podem ser acessados facilmente, durante a apresentação.

Figura 5 – Botões de atalho do receptor Station e LED indicadores.

Além dos botões de atalho, na parte frontal do receptor Station existem duas luzes do tipo LED. Uma azul, que indica que o produto está conectado ao computador interativo e outra vermelha que indica que a bateria interna do receptor está sendo carregada.

Funcionamento do receptor Station - Sensores

O receptor Station possui dois sensores ultrassom e um sensor infravermelho. Trabalhando juntos, estes três sensores triangulam a posição e a velocidade de operação da caneta digital, reproduzindo seus movimentos com alta precisão dentro da projeção em andamento.

Figura 6 - Sensores ultrassônicos do receptor Station

O símbolo amarelo com um triângulo preto ao centro representa a sensibilidade do aparelho a descargas eletroestáticas naquela região e indica que é importante evitar descargas eletroestáticas no momento em que o receptor Station estiver em uso. Ou seja, as grades metálicas que protegem os sensores ultrassônicos não devem ser tocadas, a fim de evitar que o receptor venha a travar.

OBSERVAÇÃO: Em condições normais de uso, não existe o risco de choque para o operador da solução.

Carregando a bateria do receptor Station

O receptor Station possui uma bateria recarregável, interna, de lítio. Sua carga é feita por meio da porta USB do computador. São três horas para carga completa e até oito horas de uso contínuo. Durante a carga da bateria do receptor Station, toda a solução de Lousa Digital continuará funcionando normalmente.
A conexão do receptor Station ao computador interativo se dará por meio do cabo USB de 4 metros que acompanha o produto. Basta conectar o receptor Station ao cabo e a outra ponta do cabo à porta USB do computador:

Figura 7 - Conectando o cabo USB para carga do receptor Station

Fixando o suporte metálico na área de projeção 

Para fixar o suporte metálico na área de projeção, bastará remover a proteção da fita adesiva que fica em sua parte traseira e pressioná-lo contra a área onde o mesmo ficará. Lembrando que é importante que o suporte metálico fique sempre alinhado seja horizontalmente ou verticalmente. O suporte metálico deve ser afixado de forma a permitir que o receptor Station fique, pelo menos, a três centímetros da área de projeção.

Figura 8 - Fixando o suporte metálico

Fixando o receptor Station

O receptor Station possui dois ímãs em sua parte posterior, os quais permitem a fixação do mesmo de forma magnética ao suporte metálico. Mesmo com o cabo para carga da bateria conectado, os ímas presentes do receptor Station são fortes o suficiente para suportar o peso tanto do receptor e da conexão com fio.

Figura 9 - Fixando o receptor Station


Instalando a Lousa Digital no Computador Interativo Diebold – MEC – PROINFO - MEC/SEED – MEC – Pregão FNDE 42/2010 

A solução de Lousa Digital é totalmente compatível com o Projetor Interativo do Pregão FNDE 42/2010. Para tanto, basta instalar o Sistema Operacional LE4P, que acompanha o kit da lousa no DVD de instalação.

A instalação não requer conhecimentos avançados de sistemas operacionais. Abaixo, seguem os passos necessários para a atualização do Projetor Interativo Diebold com o sistema LE4P com o software da Lousa Digital já instalado.

a. Ligue o computador interativo, pressione o botão de ejeção do DVD e insira a mídia no drive. Em seguida, feche o drive normalmente;

b. Não se preocupe em ligar o projetor. O instalador do LE4P fará isto automaticamente. Apenas espere a imagem da área de trabalho para executar a instalação do sistema, conforme Figura 10;

c. Clique duas vezes no ícone Instalar, para iniciar o processo de instalação do LE4P, conforme Figura 11;

d. O processo de instalação demora em torno de 15 segundos para iniciar. Logo que o mesmo se inicia, uma janela é mostrada com a situação atual da instalação o sistema LE4P (Figura 12), onde é possível visualizar o tempo necessário para a finalização do processo, que pode levar até 25 minutos;

e. Automaticamente após a instalação do sistema operacional LE4P, o Projetor Interativo será reiniciado e o DVD ejetado, automaticamente. Bastará remover a mídia de DVD da bandeja do driver de DVD e deixar a máquina finalizar o processo de reinicio do equipamento.
Figura 10 - Área de trabalho do sistema de instalação do LE4P
Figura 11 - Botão Instalar
Figura 12 - Status do processo de instalação do LE4P

Mais informações »

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Consertando um mesa de computador quebrada em 8 minutos


Resolvemos fazer esse vídeo para mostrar que é bem simples resolver o problema daquela mesa de computador que tem a parte do teclado separada do corpo principal da mesa presa apenas por 2 parafusos no aglomerado, muito parecida com a imagem acima.

Na maioria das vezes essa parte onde se coloca o teclado, quebra, porque nós,   os usuários temos a mania de colocar o peso dos nossos cotovelos em cima desta parte.


Os materiais usados são:

1 furadeira com a bloca compatível com o parafuso escolhido;
2 parafusos com porca de aproximadamente 8 cm;
régua, lápis e alguém para ajudar a segurar o suporte.

e o mais importante, um pouco de vontade de resolver o problema, pois o tempo gasto no serviço, não chega a 10 minutos.

Autores da obra: José Theodoro e Sergio Graças
Mais informações »

terça-feira, 9 de setembro de 2014


Empreendedores norte-americanos buscam, no site de financiamento coletivo Kickstarter, dinheiro para o projeto desenvolvido por eles no Brooklyn, em Nova York. Trata-se de uma caneca imune aos desastrados - ou seja, que jamais poderá ser derrubada.

No vídeo em que os empresários postaram para vender o produto, eles demonstram que realmente é possível criar e produzir o produto em larga escala. O segredo do sucesso é o fundo dessa caneca, que leva uma camada super aderente que mantém o produto em pé mesmo quando pressionado pelas mãos durante a simulação de um acidente.


O produto faz relativo sucesso no Kickstarter. Faltam menos de 20 dias para o fim da campanha e os empreendedores já arrecadaram cerca de US$ 8,6 mil - mas eles precisam de mais e pedem US$ 10 mil.


Fonte e Créditos: aqui
Mais informações »

Chamada para colaboração - LibreOffice Magazine 13


A próxima edição da revista eletrônica LibreOffice Magazine será lançada no mês de outubro de 2014. Se você tem interesse em escrever para a revista sobre os temas LibreOffice, ODF ou temas relacionados a softwares de código aberto, envie o seu texto por e-mail até o dia 06 de outubro de 2014 para o endereço: 


O formato do arquivo texto a ser enviado deve estar em formato aberto (ODF) e o mesmo deve conter a foto e o minicurrículo do autor. 

Não aceitaremos o arquivo texto em outro formato.

Se você tem interesse em divulgar algum evento de Software Livre em nossa revista, você deve enviar o arquivo em formato PNG ou JPG com resolução mínima de 100 DPI, até o dia 06 de outubro de 2014 para o e-mail: revista@libreoffice.org. Consulte-nos sobre os tamanhos do anúncio.

Onde baixar a LibreOffice Magazine? http://pt-br.libreoffice.org/projetos/revista/

Mais informações »
Rafael Procopio fala sobre o Matemática Rio no encontro internacional Educação 360 - Marcelo Piu / Agência O Globo


O Brasil é um caso à parte na Matemática. Se o brasileiro Arthur Ávila trouxe a primeira Medalha Fields para o país no mês passado, considerada o "Prêmio Nobel" da disciplina, nossos estudantes na educação básica ficaram entre a 57ª e a 60ª posições no ranking de 65 economias globais que participaram de provas do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa) de 2012 . Mas se o cenário pode não ser tão animador, pequenas iniciativas que brotam de Norte a Sul mostram que as equações e frações podem não ser o bicho de sete cabeças na escola.

Foi isso que o professor Rafael Procópio, de 31 anos, quis demonstrar ao tentar solucionar os problemas que envolvem o ensino da Matemática. Em 2010, Rafael lançou no Youtube o canal "Matemática Rio", cuja intenção inicial era apenas postar videoaulas que serviriam como complemento ao conteúdo que ele passava na Escola Municipal Rosa da Fonseca, na Zona Oeste do Rio, onde ele trabalha. Seria apenas mais um caso de educador que utiliza as novas ferramentas da tecnologia para expandir o poder da aprendizagem.

No entanto, empolgado com a audiência que conquistara em pouco tempo, o docente resolveu inovar, lançando vídeos onde explica fórmulas, raíz quadrada e outros tópicos ao som de Anitta, Sorriso Maroto e Luan Santana. Resultado: em quatro anos, o Matemática Rio já conta com 80 mil seguidores no Youtube e 50 mil no Facebook:

- Meu vídeo de maior sucesso foi a paródia que fiz do funk do Quadradinho de Oito, que teve sete milhões de acessos. Mas engana-se quem pensa que eu gosto de fazer paródia. Elas servem no máximo para entreter o aluno e atraí-lo para a Matemática. Não serve para ensinar muita coisa, no máximo para decorar - explicou Rafael durante uma das palestras do seminário Educação 360.


De fato, dos 485 vídeos já publicados no canal até agora, poucos são paródias de músicas populares. O sucesso do Matemática Rio está, na verdade, na forma inteligente como os conteúdos são trabalhados. Um dos trabalhos, por exemplo, reproduz o episódio em que o jovem matemático alemão Johann Carl Friedrich Gauss, então com 12 anos, descobriu a fórmula da progressão aritimética no final do século XVIII enquanto cumpria um castigo imposto pelo seu professor, que o teria obrigado a fazer a soma dos números inteiros de um a 100.

Toda a cena foi reconstruída por Rafael, sendo o ator principal - o Gauss - um de seus alunos da escola da rede municipal do Rio. O vídeo "Carlos Frederico Gauss" já teve quase seis mil visualizações.

- Esse é um dos tipos de vídeo que mais fazem sucesso no meu canal, o que trabalha ao mesmo tempo a curiosidade da matemática com humor e de uma forma leve - conta Rafael.

No Matemática Rio, há desde desafios matemáticos até aulas específicas sobre determinado tema, mas sempre dadas na linguagem do aluno. Se em um vídeo o estudante pode aprender sobre parábolas, em outro é possivel saber como fazer um dodecaedro com papel e responder a desafios matemáticos, alguns até virais em redes sociais.

Rafael ressalta que o material que produz é sempre um complemento ao que ensina em sala de aula, ou seja, o aluno não pode fugir da temida aula de frações. No entanto, é quando o estudante chega em casa que os vídeos fazem a diferença.

- Os mais interessados vão procurar aquele tema na internet para procurar um reforço ou outra forma de explicação para aquela matéria, e acabam achando o meu canal. É até por isso que eu nunca me limitei a fazer videoaulas, porque assim eu estaria apenas replicando o modelo tradicional de aula para o audiovisual. E nada mais.

Mais informações »

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

BarCamp São Paulo está de volta!!!


BarCamp São Paulo está de volta!!!

É uma rede de eventos internacional formada em torno de um modelo de desconferência e com um interesse em comum: a colaboração.
Com o desejo de compartilhar ideias, pontos de vista e aprender coisas novas em uma reunião informal, aberta e sem fins lucrativos.
Neste ano, a proposta é retornar a cena independente e colaborativa a partir de uma nova edição em São Paulo.

Como funciona

Não há lista de palestrantes, nem programação fechada.
Os participantes devem se inscrever previamente e podem reservar uma sala para fazer uma apresentação, demonstrar projeto em que estão trabalhando, ou fazer parte ativa das discussões dos cantos do evento.
Pode ser de qualquer temática: Tecnologia, Desenvolvimento, Música, Arte, Culinária, Engenharia, Design, Comunicação, Mobilidade Social, Moda, Sustentabilidade, Programação, Social media, Gamming e mais.

Como se desenvolve o BarCamp

No BarCamp você apresentar que você quiser, no horário que você quiser e na sala que você quiser.
Só tem que chegar cedo e anotar na lousa o tema desejado.
O evento começa às 10 horas. As pessoas dispostas a palestrar são os primeiros a encher a lousa e em menos de 10 minutos a programação está pronta.

Logo se passa a uma pequena apresentação para fazer o kick-off do BarCamp e começar oficialmente.
Os demais começam a se separar e assistir as palestras as quais mais se interessaram.

Pronto! Assim tão simples!

No ano passado BarCampSP foi realizado no sábado 14
de dezembro de 2013, no Campus de Ciências Exatas
e Tecnologia da PUC, na Rua Marquês de Paranaguá,
111 e com a inscrição de mais de 200 pessoas e a presença
de 100 pessoas.

Fonte e Créditos: aqui

Maiores Informações: www.barcampsp.com.br

Mais informações:




Email: barcampsp@gmail.com
Mais informações »

sábado, 6 de setembro de 2014



Você está em busca de uma maneira fácil de explicar aos outros o que o Software Livre é e porque isso é importante? Ou talvez você esteja se perguntando porque eu devo ficar preocupado com a liberdade dos usuários de computador? Se sua resposta for sim, então essa palestra do RMS no TEDx é o que você está procurando!

RMS foi convidado para dar uma palestra no TEDx "LIBERDADE (@ era digital)" em abril e teve a oportunidade de explicar os fundamentos do movimento do Software Livre para o público em geral. Neste discurso, RMS especifica a questão e faz as apostas claras; ele explica que é um computador e quem o controla, quais são as várias implicações do software livre e do software proprietário para você, o usuário, o que você pode fazer para deixar de ser uma vítima, quais são os obstáculos à liberdade do usuário de computador, e como você pode fazer a diferença.

As palestras TEDx são "projetados para ajudar as comunidades, organizações e indivíduos a estimular o diálogo e a conexão através de experiências TED locais". Nestes eventos, exibições de vídeos, como este, ou uma combinação de apresentadores ao vivo e vídeos de palestras TED - acendem conversas e conexões produndas no nível local."

Esperamos que você compartilhe a gravação, para ajudar a sensibilizar e inspirar conversas e conexões em seus próprios círculos, e apresentar a um amigo(a), amado(a), ou conhecido(a), a este "primeiro passo para a libertação do ciberespaço."

Se você assistir qualquer palestra do TEDx no YouTube, por favor lembre-se de usar um programa livre como o youtube-dl, ao invés do seu navegador, porque assistir YouTube no seu navegador requer um JavaScript proprietário.

Muito obrigado a Théo Bondolfi, François Epars, Florence Dambricourt, e a equipe principal TEDxGeneva por fazer esta palestra possível. Obrigado a Ynternet.org e HEG-GE para acolher e apoiar o evento, e Sylvain & Co., La Belle Bleue, e Jus de Fruits Suisses, ProLibre, e a Fondation Emilie Gourd, Piguet Galland & Cie., Lifelong Learning Programme, Hes.so Genève, My Big Geneva, and Smala pelo seu apoio.

Obs: RMS não recebe salário da FSF, mas as suas doações dão suporte a coordenação de eventos e vídeos como este. Gostaríamos muito de produzir mais vídeos introdutórios. Você pode doar $ 25 hoje?

Esta gravação está licenciada pela Creative Commons Attribution-No Derivative Works 3.0 license.

Youtube com legenda:

Baixe este vídeo:

Legenda - traduzida para o português por Bruno Buys:



Mais informações »

quarta-feira, 3 de setembro de 2014


Spyder (anteriormente chamado de Pydee) é um ambiente de desenvolvimento interativo poderoso para a linguagem Python com edição avançada, testes interativos, depuração e recursos de introspecção. Permite trabalhar facilmente com as melhores ferramentas científicas disponíveis para Python em um ambiente simples, mas poderoso. Desfrute de todos os benefícios do software de código aberto de excelente qualidade que está disponível nos repositórios oficiais das principais distribuições GNU/Linux.


INSTALAÇÃO MODO GRÁFICO

Para instalar o programa, faça:

1 - Abra a Central de Programas do Ubuntu;
2 - Na Central de Programas, no campo de pesquisa pesquise pelo nome do programa;
3 - Faça clique-simples sobre o primeiro resultado para visualizar mais opções;
4 - Clique no botão "Instalar" para iniciar o processo. A senha de administrador será solicitada, digite-a e clique no botão "Autenticar" para prosseguir;
5 - Isto pode demorar um pouco. Aguarde...;
6 - Quando o processo de instalação for concluído, feche a Central de Programas.


INSTALAÇÃO MODO TEXTO

Para instalar basta abrir um terminal (CTRL+ALT+T) e digite o seguinte comando:

$ sudo apt-get install spyder + ENTER 

Ou faça o download neste link.


A interface do programa no GNU/Linux:

A interface do programa no Mac OS:

A interface do programa no MS Windows:

disponível para:
página do projeto: code.google.com/p/spyderlib
Fonte e Créditos: aqui
Mais informações »

terça-feira, 2 de setembro de 2014


Está disponível a versão 1.8.1 do Stoq, uma suíte de aplicativos de gestão comercial e industrial open source distribuído e desenvolvido pela Async Open Source (Brasil). Trata-se de um conjunto de aplicativos desenvolvido sob a GNU General Public License (versão 2) e a maioria das bibliotecas estão sob GNU Lesser General Public License disponibilizado como software livre.

O objetivo principal do Stoq é suprir as necessidades de pequenas e médias empresas do mercado brasileiro, atendendo aos requisitos necessários estando de acordo com as regras impostas pelo governo, como Sintegra, Impressoras Fiscais (ECF), apuração de impostos sobre compra e venda (ICMS), impostos sobre serviço (ISS), CFOP e etc. O Stoqpossui suporte multi-idioma e está traduzido para três deles: inglês, português e espanhol. Tem suporte a dispositivos específicos do Brasil e estes estão implementados em plugins para evitar a exibição de tal funcionalidade para os usuários de outros países.


ADICIONANDO O PPA E INSTALANDO O PROGRAMA

Para instalar o Stoq 1.8.1 no Ubuntu (14.04 e 12.04) e distribuições derivadas basta abrir um terminal (CTRL+ALT+T) e digitar os seguintes comandos:

PPA de terceiros... adicione por sua conta e risco!

$ sudo apt-add-repository ppa:stoq-dev/lancamentos + ENTER 
$ sudo apt-get update + ENTER 
$ sudo apt-get install stoq + ENTER 

Ou faça o download neste link.

Calendário de gestão:


Relatório para impressão:

disponível para:
página do projeto: stoq.com.br | launchpad.net/~stoq-dev
Fonte e Créditos: aqui
Mais informações »
No meu trabalho tenho passado por algumas experiências e sempre tento compartilhar aqui as soluções encontradas, pois minha dúvida/problema também pode ser a de outro usuário de sistema GNU/Linux. Nesta postagem mostrarei como instalar / adicionar impressora de rede noDebian e/ou distribuições derivadas. Foram utilizadas aqui na minha experiência impressorasHP e Lexmark no Debian 7.6 Wheezy (32 bits), sem a necessidade de instalação de nenhum driver adicional.


SERVIDOR DE IMPRESSÃO

CUPS (anteriormente um acrónimo para Common Unix Printing System) é um sistema de impressão para sistemas operativos de computador tipo unix, permite que um computador aja como um servidor de impressão [wikipedia].


INSTALANDO O SERVIDOR DE IMPRESSÃO

O CUPS está nos repositórios oficiais das principais distribuições GNU/Linux, portanto para instalar o servidor de impressão no Debian e distribuições derivadas basta abrir um terminal e correr os seguintes comandos (digite a senha de administrador se esta for solicitada e tecle ENTER para prosseguir):

$ su + ENTER 
# apt-get install cups +  ENTER 


INICIALIZANDO O SERVIDOR DE IMPRESSÃO

Inicializando o servidor de impressão:

# /etc/init.d/cups start +  ENTER 


LOCALIZANDO E ADICIONANDO A IMPRESSORA

Para adicionar um impressora de rede, basta:

0 - verifique se a impressora está devidamente conectada a um cabo de rede funcional, ligada à uma fonte de energia e respondendo ao ping; 
1 - abra o navegador de sua preferência;
2 - digite na barra de endereço http://localhost:631 e tecle ENTER;
3 - você verá a página do CUPS. Clique em "Add Printers and Classes"


4 - na página seguinte clique no botão "Add Printer":


5 - A senha de administrador será solicitada. O usuário deve ser ROOT. Digite a senha e clique em OK para prosseguir:


6 - se você seguiu a recomendação inicial (0), serão listadas as impressoras de redes. Basta clicar no modelo correspondente. Na página seguinte escolha o driver a ser utilizado. Clique no botão "Add Printer" para finalizar a instalação da impressora:


7 - Na etapa seguinte você pode testar a conexão com sua impressora imprimindo uma página teste.

Fonte e Créditos: aqui
Mais informações »

Renderizador NOX agora é software de código aberto!



NOX Renderer é agora software de código aberto! Após anos de desenvolvimento, seus desenvolvedores e proprietários decidiram dar NOX para a comunidade. NOX é um renderizador baseado em física real, totalmente integrado com o Blender e 3ds Max (e com o apoio C4D) agora é Open Source liberado sob a licença Apache - livre para uso comercial e modificações.


Vídeo de trabalho derivado:

Você pode melhorar de forma livre e modificar este mecanismo de renderização, integrá-lo com qualquer software 3d, escrever plugins para NOX, usá-lo em seus trabalhos comerciais e / ou vendê-lo. As possibilidades são infinitas e dependem apenas de você.



Principais características do NOX:

+ motor baseado em física real;
+ post procesing reforçado;
+ renderização em camadas;
+ DOF verdadeiro e falso;
+ instanciação e deslocamento;
+ espalhamento em subsuperfície e etc.

sob a licença: Apache License 2.0
página do projeto: evermotion.org/nox
Fonte e Créditos: aqui
Mais informações »

O Raspberry Pi é um computador minúsculo. Tiny Core GNU/Linux é um pequeno sistema operacional projetado para oferecer o mínimo que você precisa para começar a trabalhar, enquanto ocupando o mínimo de espaço possível em disco. Neste ano os desenvolvedores do Tiny Core lançaram uma versão do seu sistema operacional chamado PiCore que é projetado para rodar no Raspberry Pi. Esta semana foi lançado o PiCore 5.3, com um kernel atualizado, recente firmware Raspberry Pi, entre outras melhorias. A ISO tem apenas 24.7MB.


Origem: USA
Baseado em: Independente (surgiu da ramificação do Damn Small)
Architetra: armhf, i486
Desktop: Fluxbox, flwm, Hackedbox, IceWM, JWM, Openbox
Estado: Ativa
Popularidade: 33º no DistroWatch


Fonte e Créditos: aqui
Mais informações »